quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

Arquivos KML King´s College London


… A King´s College London, está disponibilizando vários arquivo em KML que traz bastante informações sobre diversos assuntos, desde SRTM ao desmatamento na Amazônia (entre outros). Vale a pena da uma navegada pelo site. Muito interessante. …

Ebook : Aptidão das terras para recuperação ambiental

Boletim técnico produzido por pesquisadores da EMBRAPA, aborda a avaliação das terras como ponto de partida para a recuperação de áreas degradadas. O boletim está disponível para download em formato PDF. Clique aqui.

terça-feira, 18 de dezembro de 2007

ArcMap : Criando e editando shapefiles

Tutorial produzido pelo professor Márcio Francelino do Instituto de Florestas da UFRRJ. O texto ensina a criação de arquivos shapefile no ArcCatalog e sua posterior edição dentro do ArcMap. Para fazer o download do arquivo no formato PDF clique aqui.

segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

Sensoriamento Remoto : Radarsat 2 entra em órbita



Foi lançado no dia 14/12 o Satélite Canadense Radarsat 2. O lançamento ocorreu na base de Baikonur no Casaquistão. O satélite foi lançado por um foguete Soyuz. A órbita do RadarSat 2 será solar síncrona com altitude de 798km e inclinação de 98.6 graus em relação ao equador. O satélite de 2200 kg é equipado com um poderoso radar que proverá imagens da superfície da terra com resolução de até 3 metros. O satélite com uma antena de 15 x 1.5 metros que irá operar na freqüência de 5.405 GHz. A vida útil esperada do RadarSat 2 é de 7 anos. Fonte : Vector one

CBERS-2B - Imagem do sensor HRC - alta resolução



Finalmente graças a dica do leitor do Blog do Geoprocessamento "Augudaum" estamos postando um link para uma amostra de imagem do sensor HRC do satelite CBERS-2B. Esta imagem foi apresentada numa palestra pelo pesquisador do INPE no evento 8o EATUS. O link para a imagem, diz apenas "mostra de uma imagem de HRC", não citando o local onde foi adquirida a imagem nem a data. Para ver a imagem na resolução clique com o mouse sobre eal.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Dicas ArcGis : Mudando a fonte do Raster Calculator


Quem já usou a calculadora raster do ArcGis já deve ter reparo que a fonte usada, Times New Roman, não é muito adequada, porque é difícil visualizar os espaços em branco dentro das fórmulas e quem ja usou a calculadora raster já percebeu que se não colocar os espaços separando operadores e comandos o ArcGis simplesmente da uma daquelas mensagens de erro que não falam absolutamente nada sobre o que esta errado. Vamos então ver como mudar a fonte da calculadora raster.
1 - Acesse a barra de ferramentas Spatial analyst
2 - Entre na opção Raster calculator
3 - Clique com o botão direito dentro da área onde são digitadas as formulas na calculador raster
4 - entre na opção font
5 - Selecione a fonte de sua preferência. Eu sugiro Corrier New, que é uma fonte em que todas as letras tem o mesmo tamanho, ficando fácil identificar os espaços em branco.
6- A calculadora raster guarda esta configuração e da próxima vez que você for usa-la a fonte já estará modificada.

Dicas ArcGis : Adicionando labels manualmente

A ferramenta de labels do ArcGis adiciona os rótulos a todas as feições de uma única vez. Porém as vezes é desejável adicionar somente alguns rótulos, para estes casos siga os passos :

1 - Clique com o botão direito do mouse sobre o layer a ser rotulado e entre no menu properties
2 - Selecione a aba labels e na caixa label field selecione o nome do campo que voce irá usar como para rotular
3 - feche o dialogo properties
4 - Na barra de ferramentas Drawing clique sobre o botão New Text onde aparece uma letra A. Ao lado da letra aparece uma seta para baixo onde se pode abrir um menu gráfico. No menu gráfico clique sobre a figura de uma etiqueta.
5- Será aberto um caixa de dialogo com algumas opções sendo que a primeira delas diz respeito onde o rótulo será colocado no seu mapa. A primeira opção (Automatically find best placement) deixa a cargo do ArcGis achar o melhor local para colocar os rótulos. A segunda opção (place label at position cliked) faz com que o rótulo seja colocado onde o click do mouse foi dado.

terça-feira, 11 de dezembro de 2007

Dicas ArcGis : Mudando a côr do polígono selecionado


No ArcGis quando selecionamos um polígono normalmente ele aparece circundado por uma linha azul grossa. Para escolher que tipo de realce queremos dar a um polígono selecionado, devemos seguir os seguintes passos :
1 - Clique com o botão direito do mouse sobre o layer a ser alterado. Entre no menu properties
2 - Selecione a aba Selection
3 - Selecione a segunda opção(with this symbol) para prencher o polígono usando padrões (reticulados, pontilhados etc) ou selecione a terceira opção (with this color) para preencher com cores a sua escolha. Para voltar ao comportamento padrão do ArcGis selecione a primeria opção

Este comportamento tem que ser configurado para cada layer dentro de um projeto.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

CBERS-2B : Problemas no sensor CCD ? Parte 4



Composição colorida Bandas 3, 4, 2 onde pode ser visto claramente as diferenças de brilho nas bandas resultando em uma composição RGB com cores diferentes e limites abruptos e lineares. classificação supervisionada ou não de um imagem desta qualidade é um verdadeiro pesadelo.

Quantum GIS 0.91



O Quantum GIS 0.91 está disponível para download. É um software livre é pode ser baixado clicando aqui

sábado, 8 de dezembro de 2007

ArcGis 9.3 terá suporte para o SQL Server 2008

A ESRI anunciou que a versão do ArcGis 9.3 irá beneficiar da nova tecnologia espacial que estará disponivel com a nova versão do SQL Server 2008. Maiores detalhes podem ser obtidos na nota a imprensa que esta disponível no site da ESRI.

O que é Neogeografia ?


Neogeografia : "Ferramentas e técnicas geográficas usadas para atividades não profissionais ou para serem utilizadas por grupos de usuários não especialistas; uso informal e não analítico". Acima uma apresentação de slides em inglês sobre o tema. Fonte : highearthorbit

Mapa antropocêntrico - Uma nova maneira de mapear o planeta



Dois cientistas propuseram uma nova forma de mapear ecossistemas que leva em consideração o homem. O novo método divide o globo em biomas antropogênicos , ou antromas, que os autores consideram que descrevem a paisagem natural alterada pelo homem. Ao invés dos tradicionais biomas baseados em clima e vegetação (tundra, florestas tropicais, desertos etc) os pesquisadores Prof. Erle Ellis da Universidade de Maryland, e Prof. Navin Ramankutty da Universiade McGill propuseram uma nova nomenclatura :“dense settlements,” “villages,” “croplands,” “rangelands,” “forested” and “wildlands". Em português uma tradução livre seria : áreas densamente povoadas, pequenas cidades, áreas agrícolas, pastagens, reflorestamento e areas de vida selvagem. Fonte: blog earthsky

sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

ArcGis Manual de Instalação

O manual de instalação do ArcGis Desktop 9.2 pode ser obtido na página da Imagem. Para fazer o download do manual no formato PDF clique aqui

CBERS 2B - Problemas no sensor CCD ? parte 3

C_2B_CCD1XS_20071102_151_110_L2_B3

Esta é uma imagem reduzida da banda 3 vermelho) sensor CCD satélite CBERS 2B, da imagem adquirida em 02/11/2007. Observe a faixa mais clara a esquerda da imagem.

CBERS 2B - Problemas no sensor CCD ? parte 2



Esta é uma imagem reduzida da banda 1 (azul) sensor CCD da imagem adquirida em 02/11/2007. Observe a faixa mais clara a direita da imagem, semelhante ao que ocorria com a imagem do CBERS antigo.

quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

Cbers 2B : Problemas no sensor CCD ?


As imagens liberadas pelo INPE do CBERS 2B que estão disponíveis para download estão apresentando problemas com faixas com intensidade de brilho diferente, a semelhança do que ocorreu com o CBERS 2. Isto ocorre nas bandas 1, 2 e 3. As bandas 4 e 5 além de apresentarem este problema também estão perceptivelmente deslocadas em relação as bandas do visível (1, 2 e 3). Espero que isto seja passível de correção, porque seria muito ruim trabalhar com imagens com estes problemas. E o tão esperado sensor HRC de alta resolução. Até hoje o INPE não liberou uma única imagem captura por ele. Será que esta funcionando ?

quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

ArcGis : toolbox para delineamento de bacias hidrográficas

Esta disponível para download gratuito no site arcscripts um toolbox para delineamento automático de bacias hidrográficas e geração de flow paths (linhas ou caminhos de fluxo). Ele ainda gera a drenagem numérica e depois a transforma em shapefile. As únicas entradas são os nomes do arquivo e o valor limite de fluxo acumulado (flow accumulation) mínimo que uma célula deve ter para ser considerada drenagem. O toolbox roda dentro do arctoolbox. O link para dowload é : http://arcscripts.esri.com/details.asp?dbid=15148.

terça-feira, 4 de dezembro de 2007

Imagens do CBERS2B disponiveis para download




O INPE começou a disponibilizar as imagens do sensor CCD do CBERS 2B para download no seu site. Na busca que fiz observei que estão dispóniveis imagens capturadas entre os dias 30/10 a 06/11. Não consegui localizar nenhuma imagem do aguardado sensor de alta resolução.

domingo, 2 de dezembro de 2007

ebook : Fotogrametria digital

Livro sobre fotogrametria digital, produzido no formato PDF, pelos professores do Instituto Militar de Engenharia Jorge Nunes Brito e Luiz Coelho. A obra esta dividida em 10 capítulos, para fazer o download é so clicar nos links abaixo.

Tutorial : Introdução ao SIG usando ArcGis


Introdução ao SIG usando ArcGis é um tutorial produzido pela Dhuram University, em inglês, disponível no formato PDF. O texto aborda os principais tópico em SIG mostrando exemplos de utilização no software ArcGis. Para fazer o download do texto clique aqui.

sábado, 1 de dezembro de 2007

ArcGis e o Windows Vista - Conclusões


Em vez de uma conclusão, vou deixar uma pergunta que gostaria da participação dos leitores deste Blog que usam o ArcGis 9.2 : Para quem tem o Windows XP instalado vale a pena atualiza-lo para o Windows Vista ?

ArcGis e o Windows Vista - Os problemas Parte 2


Existem uma série de outros problemas do ArcGis 9.2, que ainda não forma resolvidos é segundo a ESRI, eles serão solucionados a medida que a Microsoft libere novas atualizações para o Windows Vista. Existe vários pequenos problemas na instalação e no gerenciador de licenças. No ArcMap são descritos três problemas sendo que o mais grave deles é em relação a impressão e que já foi resolvidos conforme citado no artigo anterior. A lista de erros em formato DOC e pode ser baixada do site da ESRI clicando aqui .

ArcGis e o Windows Vista - Os problemas Parte 1

No teste do ArcGis 9.2 rodando sobre o vista, segundo a ESRI foram identificados uma série de problemas que parecem ser especificos do Windows Vista. Destes problemas alguns já foram resolvidos com correções liberadas pela Microsoft e outros serão resolvidos com correções futuras liberadas para o Vista. A ESRI colocou para download em seu site duas correções.
A primeira delas diz respeito ao problema que ocorre na quando usamos a exportação ou a impressão no ArcMap, que resulta em resultados incorretos no 9.2, produzindo saídas em branco ou saídas que não correspondem aos mapas originais. Para baixar a correção para este problema clique aqui.
A segunda correção esta associada com algumas partes do Help do ArcGis. Este problema ocorre porque o Windows Vista não inclui suporte para arquivos de help com formato antigo. E que os antigos arquivos de help necessitam do Winhlp32.exe para rodar e este aplicativo não está dispónivel no Windows Vista. A solução é baixar o arquivo da página da Microsoft e instala-lo no Windows Vista. Para baixar o Winhlp32.exe clique aqui.

ArcGis e o Windows Vista


Curiosamente a ESRI quando lançou o SP4 para o ArcGis 9.2 nem mencionou sobre a possibilidade de usar o ArcGis 9.2 no novo sistema operacional da Microsoft. O entendimento geral era que este suporte havia sido adiado mais uma vez agora para a versão 9.3. Porém ontem (30/11) a ESRI fez uma atualização no FAQ (Questões frequentes) número 34020 cujo título é : Does ArcGIS support Microsoft Windows Vista? Observe como ficou :

ArcGIS 9.3 on Windows Vista: ArcGis 9.3 rodará sem problemas (otimista) no Windows Vista

ArcGIS 9.2 on Windows Vista:
Os seguintes produtos do ArcGis 9.2 SP4 tem suporte no Windows Vista : ArcReader, ArcView, ArcEditor, ArcInfo Desktop, ArcInfo Workstation, ArcGIS Desktop Extensions e ArcGIS Engine.O Service Pack 4 é indispensável para o suporte do Windows Vista. Entretanto existem questões sérias que o usuário deve conhecer antes de instala-lo no Windos Vista. Os softwares ArcGIS Server 9.2- incluindo ArcSDE 9.2, Image Server 9.2 e ArcIMS 9.2 não funcionam com o Windows Vista.)



quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Ebook : ONU publica o Relatório de Desenvolvimento Humano 2007/2008



Combater a mudança do clima: Solidariedade Humana em um mundo dividido. O relatório faz um mapeamento da ameaça representada pelas mudanças climáticas e afirma que o mundo caminha para um ponto em que os países e as pessoas mais pobres podem ficar permanentemente aprisionados num ciclo de pobreza. O estudo recomenda que as emissões de gases do efeito estufa, em 2050, sejam reduzidas em pelo menos 80% em relação a 1990. A publicação traz também o ranking do IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), em que pela primeira vez o Brasil aparece entre os países de alto desenvolvimento humano. Para fazer o download do Relatório de Desenvolvimento Humano 2007/2008 no formato PDF em português clique aqui.


Google Earth 4.2.0205.5730 em português


Esta disponível para download o Google Earth 4.2.0205.5730. Esta atualização foi liberada pelo google em 29/11/2007. Para baixar gratuitamente o Google Earth 4.2.0205.5730 clique aqui.

quarta-feira, 28 de novembro de 2007

Tutoriais de ArcMap (ArcGis)

Tutoriais produzidos pelo Professor Antônio José Berutti Vieira do Departamendo de Geomática da UFPR para a disciplina Cartografia Topográfica. Para fazer o download dos tutoriais e dos dados usados nos tutoriais, em formato PDF, clique nos links abaixo :

ArcMap Tutorial A - ArcMap Tutorial B - ArcMap Tutorial C - ArcMap Tutorial D - Dados

ArcGis Módulos e Scripts


ArcGis Módulos e Scripts é um material em formato PDF produzido por Luiz Mota, analista ambiental do Ibama. A apresentação aborda os seguinte tópicos:
  • O que é ArcObjects
  • Como habilitar os módulos escondidos do ArcMap
  • Scripts/linguagens para atender demandas específicas
  • Módulos desenvolvidos no CSR
O arquivo em formato PDF pode ser baixado no site do IBAMA, ou clicando aqui

Google maps adiciona informação de relevo



O google maps adicionou um layer denominado terreno, que é basicamente um modelo digital de elevação sombreado. Mais uma novidade interessante adicionada adicionada pelo google.

segunda-feira, 26 de novembro de 2007

Projeções e Coordenadas geográficas


Coordenadas geográficas e projeções é um excelente material didático no formato PDF produzido pelo Prof. Renato Assunção do Departamento de estatística da UFMG. Para fazer o download do material clique aqui.

domingo, 25 de novembro de 2007

Introdução ao Geoprocessamento

O SlideShare apresenta uma nova tecnologia para apresentar slides via internet. Abaixo postei um exemplo de uma apresentação denominada Introdução ao Geoprocessaemento produzida por Wilson Holer.


sábado, 24 de novembro de 2007

GALILEO, GLONASS e NAVSTAR: Questões sobre GPS

Artigo publicado na revista GisCafe discute sobre as principais questões a respeito dos principais sistemas de navegação por satélite existentes: NavStar GPS (Americano), GLONASS (Russo) e Galielo (Europeu). O artigo na integra em inglês pode ser lido neste link.

Comparação de dados dos satélites Ikonos-II e Landsat/ETM+ no estudo de áreas cafeeiras

Gláucia Miranda Ramirez(1), Jurandir Zullo Junior(2), Eduardo Delgado Assad(3) e Hilton Silveira Pinto(2)


Resumo – O objetivo deste trabalho foi avaliar o impacto do aumento da resolução espacial e radiométrica da imagem pancromática do Ikonos-II na identificação de plantios de café (Coffea arabica), em comparação com as
imagens do Landsat/ETM+. A área de estudo está localizada no Município de Pedregulho, SP, onde foram selecionados 50 talhões com plantios de café, e foram levantados dados referentes à altura, idade, espaçamento e variedade de cada talhão. As imagens permitiram a identificação de talhões com características diferentes em
campo, tendo-se destacado a imagem do Ikonos-II, que apresentou melhor desempenho. Para os talhões com características iguais em campo, as imagens analisadas não se mostraram eficientes, independentemente do satélite utilizado. As correções atmosféricas e radiométricas, na imagem do Ikonos-II, não proporcionaram
ganho efetivo nas análises realizadas. A maioria dos talhões identificados na imagem do Ikonos-II pode ser localizada na imagem do Landsat/ETM+ (68%). A correlação significativa entre a banda 4 do Landsat/ETM+ e o canal pancromático do Ikonos-II indica uma forma de ligação entre as imagens dos dois satélites.
Termos para indexação: Coffea arabica, sensoriamento remoto, imagem pancromática.

Para ler o artigo na integra no formato PDF clique aqui

sexta-feira, 23 de novembro de 2007

ArcGis 9.2 : Tutorial do ArcCatalog


Aprendendo a usar o ArcCatalog
Crie um vídeo mostrando as principais funções do ArcCatalog. Para Acessar é necessário ter o flash instalado na máquina. Agora com aúdio.



30.000 visitas no blog do geoprocessamento



Atingimos hoje a noite a marca de 30.000 visitas. Agradecemos aos nossos leitores por esses números tão expressivos. Para quem escreve estes números servem de estímulo e recompensa. Aproveitamos para convidar nossos leitores a participarem como colaboradores deste blog postando notícias, novidades, dicas, tutoriais, etc sobre a área de geoprocessamento. Abraços a todos.

quinta-feira, 22 de novembro de 2007

Plano diretor de geoprocessamento


Seguindo a dica do Helton Uchoa da lista ArcGis Brasil, a prefeitura de Fortaleza disponibiliza para download O Plano diretor de geoprocessamento, utilizando software livre. O site da prefeitura traz a seguinte descrição :

Plano Diretor de Geoprocessamento (PDGeo) - Software Livre

"O Plano Diretor de Geoprocessamento (PDGeo) é uma importante ferramenta para implantação do Cadastro Técnico Multifinalitário e para modernização da gestão municipal. Este projeto foi financiado pelo PNAFM e contemplou um amplo trabalho de identificação das demandas relacionadas ao Geoprocessamento no âmbito da Prefeitura Municipal de Fortaleza, tendo como principal enfoque um projeto corporativo que possibilitasse a integração de todas as bases de dados municipais através de um Banco de Dados Geográfico. O Plano Diretor de Geoprocessamento da Prefeitura Municipal de Fortaleza é inovador e pioneiro, pois apresentou uma solução corporativa totalmente baseada em software livre e padrões abertos (OpenGIS). "

Para fazer o download do arquivo PDF, com 121 páginas do plano diretor de geoprocessamento clique aqui .

quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Escola de Verão GNSS



O Centro de Informações Galileo convida para a Escola de Verão sobre o Galileo para estudantes latinoamericanos.


A Escola de Verão será realizada nos dias 4 e 5 de dezembro de 2007 na Universidade Federal de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, Brasil.

Os dois dias de cursos intensivos serão dedicados à introdução dos atuais Sistemas Globais de Navegação por Satélites (GNSS), com um enfoque especial sobre os Programas Europeus Galileo e Egnos.

A Escola de Verão é voltada à apresentação do Sistema Galileo e suas aplicações e serviços disponíveis em um futuro próximo na América Latina. As aulas serão apresentadas por especialistas em GNSS, para fornecer informações robustas e completas sobre o Galileo.


Curso Técnico em Geomática

Colégio Politénico da Universidade Federal de Santa Maria

Santa Maria, RS, Brasil


terça-feira, 20 de novembro de 2007

Seja um colaborador do Blog do Geoprocessamento

Se você trabalha com geoprocessamento venha colaborar com este blog, postando noticias, dicas, tutoriais, opiniões etc. Mande um email para elpidio.solos@gmail.com e você recebera um convite que lhe permitirá fazer postagens no blog.

Download de Imagens CBERS Georeferenciadas



O IBAMA está disponibilizando imagens CBERS georreferenciadas de vária partes do país. A dica foi enviada pelo leitor do Blog Victor, e a ele deixo nossos agradecimentos. Para acessar o mapa com o catalógo de imagens CBERS clique aqui. Para baixar um arquivo KMZ e visualizar as imagens disponíveis no google earth clique aqui . Belo trabalho do pessoa do IBAMA disponibilizando este acervo de imagens.

domingo, 18 de novembro de 2007

Zonas UTM no Google Earth


O blog do LabGeo disponibiliza para download um arquivo KML contendo as zonas UTM. Para baixar o arquivo KML clique aqui.

Saiba mais sobre Laser Scanning (LIDAR)

Seguindo a dica do Luiz Amadeu do Blog Geoinformação online, achei interessantes postar os links para as matérias sobre LIDAR publicadas na revista The Global Geospatial Magazine sobre o uso da tecnologia LIDAR. Vale a pena dar uma lida.


LiDAR


October 2007

October 2007
Vol. 11 Issue 10


Past Volumes




ArcGis 9.2 SP4 download


A ESRI liberou para o download o ArcGis 9.2 Service Pack 4 (SP4). Para baixar os arquivos de atualização do executável e do help clique nos links abaixo:

ArcGIS Desktop (ArcInfo, ArcEditor, ArcView) (176mb)

ArcGIS Desktop Help updates (379mb)

Revista Eletrônica Geozine No 1


A Geozine é uma revista eletrônica que aborda o uso de softwares livres em geoprocessamento. Abaixo você poderá ler o primeiro número da revista.



sábado, 17 de novembro de 2007

Timezone no Google Earth


Estou disponibilizando para download em formato KML (Google Earth) o arquivo contendo as linhas limites dos fusos horários (timezone) no planeta inteiro. A fonte dos dados em formato shapefile e da ESRI. Foi utilizado o ArcGis 9.2 e a extensão Export to KML. Para baixar o arquivo em formato KML clique aqui.

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Rios, represas e lagoas do Brasil no Google Earth

Estou disponibilizando para download tres arquivos KML contendo a informação sobre a hidrografia do Brasil para ser visualizada no Google Earth. Os arquivos são : rios margem simples, rios de margem dupla e lagoas e represas. Os tres arquivos foram compactados em um arquivo no formato .RAR, e o tamanho total do pacote é de 13 MB. Para visualizar faça o download do arquivo, descompacte-o dentro de um diretorio a sua escolha e abra os arquivos com o google earth. Observe que são arquivos grandes que lerdam um pouco o google earth. Aconselho a desligar os labels e so religa-los quando estiver mais proximo da superficie porque os nomes dos rios e lagoas poluem um bocado o visual do google earth. Os arquivos foram convertidos de uma base de dados de hidrografia do Brasil distribuida pela CPRM. A conversão foi feita usando o ArcGis 9.2 com uma extensão de conversão para KML. Para baixar o arquivo da hidrografia do Brasil no formato KML clique no link abaixo:

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

Como melhorar a qualidade geométrica do modelo digital de elevação SRTM

Trabalho apresentado no XIII Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto avalia a qualidade geométrica dos dados SRTM segundo o Padrão de Exatidão Cartográfica (PEC). As autoras concluem que na forma original os dados SRTM podem atendem as normas cartográficas de exatidão cartográfica para a escala 1:250.000 podendo ser derivadas curvas de nível com eqüidistância de 100 metros. Após serem georeferenciados no ArcGis, com uma base cartográfica local o MDE SRTM atende as normas de exatidão cartográfica para a escala 1:50.000 com curvas de nível com eqüidistância vertical de 20m. Para acessar o artigo na integra clique aqui.

Ikonos x Landsat x Cbers em projetos de reforma agrária

VILELA, Marina de Fátima, SOARES, Vicente Paulo, ADUAN, Roberto Engel et al. Uso de imagens orbitais como base de dados para projetos de reforma agrária. Rev. Árvore, jul./ago. 2005, vol.29, no.4, p.627-638. ISSN 0100-6762.

Análises técnica e econômica foram realizadas em imagens dos sensores IKONOS, TM/Landsat 5, ETM+/Landsat 7 e CCD/CBERS, objetivando a verificação da viabilidade destas como base de dados em projetos de reforma agrária. Essas análises efetuadas e a situação de mercado indicaram que a imagem IKONOS apresenta excelente desempenho técnico, mas o custo de aquisição inviabiliza sua utilização como base de dados para a reforma agrária. A imagem do Landsat 7, com baixo custo de aquisição, apresentou grande viabilidade técnica para fins de reforma agrária. No entanto, a perda do contato com a plataforma Landsat 7 inviabilizou a compra de novas imagens do sensor ETM+. A imagem CCD/CBERS apresentou a segunda maior similaridade com a verdade de campo e o menor índice Kappa para a classificação. Apesar do baixo índice de exatidão para a classificação, as análises de custo, o lançamento do CBERS-2 e a possibilidade de correção dos problemas de radiometria podem tornar as imagens da plataforma CBERS-2 concorrentes de peso no mercado e, ainda, preencher a lacuna deixada pela perda do Landsat 7. A imagem do Landsat 5 apresentou o mais baixo desempenho técnico nas análises efetuadas. Entretanto, seu potencial como base de dados é amplamente reconhecido pelo INCRA, que ainda utiliza tais imagens. O declínio da vida útil do Landsat-5 atribui mais importância ao lançamento do CBERS-2.

Palavras-chave : Sensoriamento remoto; sensores; análise técnica; classificação; análise de agrupamento.

segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Arcgis Solar Analyst - Modelando o input de energia solar


Uma extensão muito interessante para o ArcView, e que agora esta presente no ArcGis 9.2 é a solar analyst. Ela calcula entre outras coisas o numero de horas de radiação solar direta, e a radiação solar direta e difusa que uma superfície recebe. A radiação solar em uma superfície depende de quatro fatores : época do ano, declividade do terreno, orientação da vertente e nebulosidade. O modelo não leva em conta a nebulosidade, então os resultados indicam potencial máximo de radiação solar na superfície. Os resultados são impressionantes para áreas montanhosas. O numero de horas de radiação direta variou de 2000 a 4250 horas. E a radiação global variou de 650 a 1900 kw/m2/ano. Para maiores detalhes baixe o resumo publicado no XIII Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto.
http://marte.dpi.inpe.br/col/dpi.inpe.br/sbsr@80/2006/11.15.19.56/doc/5751-5753.pdf

Revista GIM (The Global Magazine for Geomatics ) free

Esta disponível para download os números da Revista GIM (The Global Magazine for Geomatics ) de 2004 até hoje. Os artigos estão em Inglês. O link é http://www.gim-international.com/issues/

Análise digital do terreno

IPPOLITI R., Gabriela A., COSTA, Liovando Marciano da, SCHAEFER, Carlos Ernesto G. R. et al. Análise digital do terreno: ferramenta na identificação de pedoformas em microbacia na região de "Mar de Morros" (MG). Rev. Bras. Ciênc. Solo, maio/abr. 2005, vol.29, no.2, p.269-276. ISSN 0100-0683.

Este trabalho reporta a utilização de ferramentas de um SIG (Sistema de Informação Geográfica) para o delineamento das geoformas e pedopaisagens em um estudo de caso em microbacia do município de Viçosa (MG), a partir dos dados da carta topográfica (escala 1:50.000) da região. Trabalhos de campo permitiram aferir uma exatidão global de 72 % na classificação das formas da paisagem e correlacionar as classes obtidas com as classes de solos dominantes. Após ajustes, elaborou-se um mapa síntese preliminar de distribuição de pedoformas, que auxilia no mapeamento de solos. O método de classificação das formas da paisagem baseado na geração de um MNT (Modelo Numérico do Terreno) e no cálculo dos atributos do relevo (elevação, declividade, curvatura) mostra-se uma alternativa rápida e econômica em comparação ao delineamento manual a partir da utilização de análise estereoscópica de fotografias aéreas.

Para acessar o trabalho na integra no formato PDF clique aqui

sexta-feira, 9 de novembro de 2007

ArcGis : Eliminando pequenas regiões em Grids

Apresentaremos a seguir uma rotina que usa a calculadora raster do ArcGis para eliminar regiões no grid cujo tamanho seja menor que a área mínima mapeável. As regiões eliminadas são substituídas pelo vizinho com maior área de contato com o agrupamento de células eliminadas.

Use os comandos abaixo no raster calculator no menu Spatial analyst


regiongroup(ingrid1, #, EIGHT, WITHIN)

Select([Calculation], 'count > XX')

Nibble( [ingrid1], [Calculation2])


onde :

Ingrid1 é o nome do grid de entrada

count > XX ---> limite abaixo do qual as células são eliminadas e trocadas pela classe vizinha.


Exemplo : grid de classificação de uso e cobertura vindo de uma imagem CBERS com célula de 20m.

deixar regiões com área mínima de 1 hectare.

1 hectare = 10.000 m2

1 célula = 20 x 20 = 400 m2

numero de células = 10.000/400 = 25 células

então substitua o XX por 25 ===> Select([Calculation], 'count > 25')


Observe que o comando region group só funciona em grids do tipo inteiro. Se o grid que você quer limpar estiver em outro formato converta-o para inteiro usando o comando

InGrid1 = Int(Meu_Grid)




MMA disponibiliza mapas vetoriais e Imagens Landsat - MMA


O Ministério do Meio Ambiente (MMA) disponibiliza um conjunto de informações em formato shapefile, incluindo dados de Zoneamento Ecológico Econômico (ZEE), bases de dados sobre a Amazônia e Mata atlântica. É bem pouco em relação as bases de dados que o MMA dispõe, mas já é um bom começo. Para baixar os dados click em : http://mapas.mma.gov.br/i3geo/datadownload.htm. Para baixar as imagens de satélite disponível basta acessar o link http://mapas.mma.gov.br/mapas/mma/imagenssat/ . As imagens estão em formato ECW (ER Mapper). Plugins que permitem a leitura de arquivos ECW por vários SIGs e outros softwares, como Adobe Photoshop podem ser baixados de http://www.ermapper.com/ProductView.aspx?t=189.

quinta-feira, 8 de novembro de 2007

Apostila : Noções básicas de geoprocessamento

Texto produzido pelo pessoal do LAPIG da UFG, aborda as noções básicas sobre geoprocessamento. Para baixar a apostila, dispónivel em formato PDF, clique aqui.


ArcGis9.2 Service Pack 4


A ESRI publicou noticia em seu site afirmando que o Service Pack 4 (SP4) para o ArcGis 9.2 deve ser disponibilizado no final do mês de Novembro. A má notícia e que o esperado suporte ao Windows Vista que era esperado no SP3 e foi transferido para o SP4 novamente foi adiado possivelmente para o ArcGis 9.3.

quarta-feira, 7 de novembro de 2007

Terra como arte : Delta do Rio Ganges - Índia


Bela imagem Landsat mostra o delta do Rio Ganges na Índia. Esta imagem é parte da coleção de imagens selecionadas pelo USGS com o nome de "Earth as Art". Para acessar a imagem em alta resolução clique aqui. Para ver outras fotos da terra como arte clique aqui

segunda-feira, 5 de novembro de 2007

Radar brasileiro será usado em operação na Indonésia


Radar brasileiro será usado em operação na Indonésia

OrbiSat, que desenvolveu o sistema, está lançando também um radar militar

Roberto Godoy - O Estado de São Paulo


O governo da Indonésia contratou a empresa brasileira OrbiSat da Amazônia para realizar, no prazo máximo de 60 dias, todo o sensoriamento remoto e o mapeamento geográfico do território de Kalimantan, ex-Bornéu. O trabalho vai custar US$ 2 milhões e começa em julho.

Será o primeiro emprego do sistema da radares e sensores OrbiSAR-RFP, produzido pela empresa, de São José dos Campos. O equipamento, aerotransportado, não exige aviões especializados. Os vôos estarão sob a responsabilidade da OrbiSat. O levantamento pretendido cobrirá uma área levemente superior a 30 mil km2.

A tecnologia InSar, contida no sistema, foi utilizada em projetos de sensoriamento remoto do Brasil e da Venezuela. O diretor da OrbiSat, João Moreira, acredita que "a operação na Indonésia estará concluída até fevereiro de 2008". O radar, afirma, "é o mais avançado do mercado, capaz de produzir informações com rapidez e custo baixo". O OrbiSar emite ondas eletromagnéticas para gerar imagens sem interferência. É capaz de originar dados de superfície durante a noite, sob chuva ou através de nevoeiro. Operando com duas freqüências, nas bandas X e P, fornece a altura da copa das árvores. O recurso é adequado à definição da formação do solo em locais de vegetação densa.

Segundo João Moreira, "o governo da Indonésia vai receber dados referentes a biomassa, ao tipo de cobertura do terreno pesquisado e do escoamento das águas". Esse material resultará na confecção de mapas da rede hidrológica, de transportes, do uso da terra, e do cadastramento urbano/rural.

RADAR MILITAR

A OrbiSat está lançando um segundo tipo de radar, o Saber M60, de emprego militar, para ação antiaérea de baixa altura - basicamente a defesa de instalações estratégicas como as centrais de energia e as concentrações de tropas.

O Saber M60 acompanha os alvos e rastreia vários deles simultaneamente a distância de 60 km e a altitude de 5 mil metros. Os dados são enviados em tempo real para um Centro Integrado de Operações Aéreas. O software da OrbiSat - feito em parceria com o Centro Tecnológico do Exército (CTEx) - identifica as aeronaves, define suas características e eventualmente o grau de ameaça representado pelos vôos clandestinos, facilitando a tomada de decisão do Sistema de Defesa Aeroespacial Brasileiro (Sisdabra). A reação pode envolver o envio de aviões de caça, lançamento de mísseis ou artilharia rápida.

Leve e portátil, o radar pode ser transportado para qualquer ponto do território nacional onde seja necessário, "por exemplo, para garantir a vigilância durante a visita de um chefe de Estado ou em apoio a missões de paz, do tipo em execução no Haiti", destaca Robert Haynes, diretor do programa. O Saber-60 pode ser montado em 15 minutos.


sábado, 3 de novembro de 2007

Produção de etanol no Brasil é uma ameaça a biodiversidade diz ONU

Segundo o relatório Panorama do Meio Ambiente Global, "o Brasil espera dobrar a produção de etanol, um biocombustível 'moderno', nas próximas duas décadas".

"Para produzir matéria-prima vegetal suficiente para alcançar esses objetivos, a área cultivada está crescendo rapidamente", acrescenta o documento. "O crescimento das fazendas coloca em risco regiões ecológicas inteiras, como o cerrado."

Em outra parte do documento, a ONU diz que "com o possível aumento da exportação de etanol de países como o Brasil para a Europa, os Estados Unidos e o Japão, está aumentando a preocupação quanto à sustentabilidade de uma produção de biomassa em larga escala".

De acordo com o relatório, esse temor se deve principalmente "ao fato de a terra disponível, além das reservas de biodiversidade, ter que ser dividida para diversos usos, como a produção de alimentos e de vegetais para a produção de energia".

O relatório, de 572 páginas, traça um cenário abrangente das mudanças no meio ambiente desde 1987 e detalha problemas que afetam a água, a atmosfera, a terra e a biodiversidade da Terra.


O relatório, de 572 páginas, traça um cenário abrangente das mudanças no meio ambiente desde 1987 e detalha problemas que afetam a água, a atmosfera, a terra e a biodiversidade da Terra.

Fonte :BBC

Para fazer o download do relatório Panorama do Meio Ambiente Global, em ingles, no formato PDF, clique nos links abaixo.

>> DOWNLOAD REPORT
Full Report (Large file: 22.5 MB)

Mapa de anomalias magnéticas da Terra



Anomalias co campo magnético da terra são desvios no campo magnético terrestre devido a presença de rochas magnetizadas na crosta terrestre. Este mapa é produto de varios anos de trabalhos de vários cientistas sob a coordenação da IAGA (International Association of Geomagnetism and Aeronomy). Para acessar estemapa em formato PDF em alta resolução clique aqui.

sexta-feira, 2 de novembro de 2007

Mapa das Bacias Hidrógraficas de Minas Gerais



O Blog do Geoprocessamento disponibiliza para download o Mapa de Bacias Hidrográficas do Estado de Minas Gerais, produzido a partir de dados disponibilizados pelo IGAM. Para fazer o download basta clicar sobre o mapa com o botão direito do mouse e salvar o mapa no seu computador. Para visualizar outros mapas existentes no blog do Geoprocessamento clique no link

quinta-feira, 1 de novembro de 2007

Mapa das bacias hidrográficas do Paraná

O governo do Estado do Paraná disponibiliza online uma série de mapas das principais bacias hidrográficas do estado. Para fazer o download dos mapas em formato PDF, clique nos links abaixo :

O que é Geomática ?


De acordo com Wikipédia :

"Geomática proporciona ao técnico a compreensão necessária nas atividades de produção, coleta, armazenagem, análise, transmissão e gerenciamento de informações espaciais relacionadas com o meio ambiente e com os recursos terrestres e naturais. Inclui atividades de levantamento de informações geográficas para o mapeamento, integrando elementos como topografia, cartografia, hidrografia, geodésia, fotogrametria, agrimensura com novas tecnologias e os novos campos de aplicação, como o sensoriamento remoto, o mapeamento digital e os sistemas de posicionamento por satélite."

"Geomática - Ciência e tecnologia para obtenção, análise, interpretação, distribuição e uso da informação espacial." (www.geomatica.eng.uerj.br/)

A matemática da terra; a ciência da coleta, análise e interpretação de dados, especialmente aqueles obtidos por instrumentos, relacionados a superfície da terra". (Oxford English Dictionary).

ArcGis Tutorial sobre geoprocessamento


Tutorial produzido pela ESRI "Geoprocessing in ArcGIS Tutorial", traz 5 exercícios onde se aplicam os fundamentos do Geoprocessamento utilizando o software ArcGis. O material de 66 página, esta em inglês no formato PDF . Para acessar o tutorial sobre geoprocessamento no ArcGis clique aqui.

sexta-feira, 26 de outubro de 2007

Bacia Amazonica



O Blog do Geoprocessamento disponibiliza para download o Mapa de Bacias e sub-bacias do rio Amazonas (Bacia Amazônica) , produzido a partir de dados disponibilizados pelo IBGE e pela ANEEL.Para fazer o download basta clicar sobre o mapa com o botão direito do mouse e salvar o mapa no seu computador.

Bacia do Rio Amazonas

Fonte : ANEEL

Características físicas

A maior rede hidrográfica mundial é a da Bacia Amazônica, com área de drenagem da ordem de 6.112 .000 km² prolongando-se dos Andes até o Oceano Atlântico. Ocupa cerca de 42% da superfície brasileira, estendendo-se além da fronteira da Venezuela à Bolívia.
Seu principal curso de água é o rio Amazonas, que com extensão de 6.570 km, nasce em território peruano, no riacho Lauricocha, originário da lagoa do Ninõ, nas geleiras da cordilheira de Santa Anna, cerca de 5.000m acima do nível do mar. O percurso inicial, da ordem de 45 Km, é realizado em quedas, no sentido norte, formando as lagoas Santa Anna, Cablocacha, Nieveurco, Tinquincocha, Yanacocha e Patarcocha. Após escoar no Lago Lauricocha, toma a denominação de Marañon, ainda no Andes, onde recebe pequenas contribuições, e após atravessar o Pongo de Manseriché, segue aproximadamente a direção leste até a foz, no Atlântico. Entra no Brasil na confluência com o rio Javari, somente a partir da confluência com o rio Javari, próximo a Tabatinga, sendo, então, chamado de Solimões e, somente a partir da confluência com o rio Negro, passa a ser denominado de Amazonas. Próximo a Manaus, bifurca-se com o Paraná do Careiro, estimando-se aí uma largura da ordem de 1.500m e profundidade em torno de 35 m. Entre a confluência do rio Negro e a região das ilhas, próximo a desembocadura, é conhecido por Baixo Amazonas.
Em virtude de sua posição geográfica, praticamente paralela ao Equador, o regime do Amazonas é influenciado pelos dois máximos de pluviosidade dos equinócios, sendo, por isso conhecido como regime fluvial de duas cheias.
A bacia Amazônica está sujeita ao regime de interferência, portanto tem contribuintes dos hemisférios Norte e Sul, coincidindo a cheia de um hemisfério com a vazante do outro.



quinta-feira, 25 de outubro de 2007

Geoprocessamento : Metodologias para projetos ambientais


Metodologias para projetos ambientais foi produzido por Gilberto Câmara, José Simeão de Medeiros, Cláudio Clemente F. Barbosa, Eduardo C.G. Camargo. Este capítulo procura discutir os diferentes usos de Geoprocessamento para aplicações ambientais. Para acessa o texto em formato pdf clique aqui.

Álgebra de mapas e suas aplicações em sensoriamento remoto e geoprocessamento

Trata-se de uma Dissertação de Mestrado em Sensoriamento Remoto, defendida por Claudio Clemente Faria Barbosa, orientada pela Dra. Evlyn Márcia Leão Moraes Novo, e Dr. Gilberto Câmara Neto. O texto na integra pode ser acessado clicando aqui.

Álgebra de mapas e sua aplicações em sensoriamento remoto e geoprocessamento
Claudio Clemente Faria Barbosa
Location: http://bibdigital.sid.inpe.br/rep-/dpi.inpe.br/banon/1998/05.07.15.37

O termo Álgebra de Mapas" e utilizado na literatura de Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto para denotar o conjunto de operadores que manipulam campos geográficos (imagens, mapas temáticos e modelos numéricos de terreno). Este trabalho discute as diferentes questões envolvidas na concepção, implementação e uso dos operadores da Álgebra de Mapas. Na analise conceitual, o trabalho apresenta uma visão teórica consistente do problema, ao analisar a definição destes operadores e ao indicar as alternativas de conversão de formatos necessárias para implementar cada operador. a implementação dos operadores foi realizada no ambiente da linguagem de comando do sistema SPRING (LEGAL). Para testar e validar os operadores implementados, tornou-se uma aplicação pratica, de grande importância (Zoneamento Ecologico-Economico da Amazônia Legal). A partir de um roteiro metodológico, que objetiva estimar o grau de estabilidade de unidades homogêneas de paisagem, foi desenvolvida uma aplicação em LEGAL, a qual automatiza algumas etapas do roteiro utilizando os operadores implementados neste trabalho. A grande coerência entre os resultados obtidos por essa técnica e os produzidos anteriormente (com uso de interpretação visual) revelou o potencial de Álgebra de Mapas como ferramenta de apoio e estudo de Sensoriamento Remoto e Geoprocessamento.

Tutorial: Geoestatística para Geoprocessamento

O texto "GEOESTATíSTICA: FUNDAMENTOS E APLICAÇÕES" de Eduardo Celso Gerbi Camargo trata do uso da geostatística em aplicações de geoprocessamento. Inicialmente são apresentados os conceitos mais importantes e a fundamentação teórica por traz da Geoestatística e posteriormente sua aplicações. Para baixar o arquivo PDF clique aqui

terça-feira, 23 de outubro de 2007

Mapa da temperatura da água do mar


Mapa da temperatura da água do mar, produzido pela Universidade de Winsconsin.

ArcGis


Matriz de funcionalidades do ArcGis Desktop, auxilia na escolha de qual versão do ArcGis ( ArcInfo, ArcEditor, ArcView) escolher. Nesta matrix é feita uma relação de funções existentes em cada versão do ArcGis. Para baixar o arquivo em formato PDF clique aqui.

segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Ebook : Introdução ao Manejo de Bacias Hidrográficas

O Ebook Introdução ao Manejo de Bacias Hidrográficas foi produzido pelo Prof. Walter de Paula Lima, do Departamento de Ciências Florestais da ESALQ para a Disciplina LCF 0678 – Manejo de Bacias Hidrográficas. Os arquivos estão no formato PDF e podem ser acessados clicando nos links abaixo:

Capa

Cap 1 - O que é Manejo de Bacias Hidrográficas

Cap. 2 – Introdução à Hidrologia Florestal

Cap. 3 – Ciclo Hidrológico e Balanço Hídrico

Cap. 4 – Análise Física da Bacia Hidrográfica

Cap. 5 - Geração do Deflúvio em Microbacias Florestadas

Cap. 6 - Regime da Água do Solo em Microbacias Florestadas

Outras postagens neste blog sobre bacias hidrográficas

Tutorial : Utilizando cartas em DGN do IBGE no ArcGis

O IBGE disponibiliza em formato DGN uma grande quantidade de cartas planialtimétricas em escalas que vão desde 1:25.000 até 1:500.000. Estes arquivos podem ser lidos no arcview com o uso da extensão Cad Reader e no ArcGis diretamente. Assim sendo é possível exportar os arquivos para o formato shapefile. Ao realizar a exportação deparamos com as coordenadas mostradas de uma forma pouco usual, UTM em quilômetros. Para resolver este problema é necessário utilizar o ArcToolbox do ArcGis. Os passos necessários são :

  • Converter o arquivo de DGN para shapefile
  • Definir a projeção atual do shape (SAD69)
  • modificar a definição das coordenadas da projeção atual de metros para quilômetros
  • projetar o shape informando a nova projeção igual a projeção atual com unidade em metros.

Assista ao vídeo abaixo que mostra toda a operação




domingo, 21 de outubro de 2007

Ebook : Workshop - A Expansão da Agro-energia e Seus Impactos Sobre os Ecossistemas Brasileiros


Promovido pela Conservação Internacional (CI) e pela Fundação Brasileira para o Desenvolvimento Sustentável (FBDS), o workshop discutiu os principais aspectos de sustentabilidade e impactos sobre a biodiversidade da produção de agro-energia no Brasil e sua expansão. O evento reuniu autoridades nas áreas de agricultura, meio ambiente e economia do Brasil e exterior para traçar uma radiografia das potencialidades, impactos e opções de sustentabilidade da ampliação do plantio agrícola para a geração de energia, em março de 2007, no Rio de Janeiro. O encontro contou ainda com o apoio do BNDES, da União da Agro-indústria Canavieira de São Paulo (UNICA) e AGROPALMA. Foi disponibilizado pela Conservação Internacional , o conjunto de papers preparados para o workshop.




Papers:

  1. Capa.pdf
  2. Apresentacao.pdf
  3. Indice.pdf
  4. Integração dos agricultores familiares e dos empreendedores de pequeno porte na produção dos biocombustíveis
  5. Present Situation and Perspectives on Bioethanol in Brazil
  6. Áreas e paisagens prioritárias no Cerrado, Pantanal e Amazônia
  7. A Política Brasileira de Biocombustíveis
  8. A Biodiversidade Ameaçada No Brasil: Como Garantir a sua Proteção?
  9. Gestão e Monitoramento Territorial da Agroenergia no Brasil
  10. Como Minimizar os Impactos sobre a Biodiversidade Amazônica
  11. A Experiência da Agropalma
  12. A Energia da Cana-de-Açúcar
  13. Sugar Cane’s Energy
  14. WORLD MARKET FOR BIOFUELS
  15. Certificação Florestal
  16. Visões Ambientais para o Financiamento de Biocombustíveis no Brasil
  17. A Expansão da Agro-Energia e seus Impactos sobre os Ecossistemas Brasileiros

Apresentações:

1 - Israel Klabin FBDS (Abertura)
2 - Roberto Rodrigues FGV
3 - Luiz Augusto Cortez UNICAMP
4 - Fabio Sakatsume ABDI
5 - Flavio Montiel Rocha IBAMA
6 - José M. Cardoso CI Brasil
7 - R. Machado e A. Paglia CI Brasil
8 - Laura Tetti UNICA
9 - Marcello Brito AGROPALMA
10 - Eduardo Trevisan IMAFLORA
11 - Evaristo de Miranda EMBRAPA
12 - Weber Amaral ESALQ
13 - Eduardo B. de Mello BNDES (arquivo indisponível)
14 - Phil New BP Biofuels
15 - John Buchanan CI CELB

Recomentadações Conlusivas do Workshop

Ebook : O Corredor Central da Mata Atlântica



Nessa publicação, a Aliança para Conservação da Mata Atlântica e o Ministério do Meio Ambiente relatam os avanços já conseguidos na implementação do Corredor Central da Mata Atlântica com base nas iniciativas do Projeto Corredores Ecológicos e do Fundo de Parceria para Ecossistemas Críticos (CEPF). Como mostrado, o desenvolvimento da estratégia dos Corredores Ecológicos ou de Biodiversidade tem possibilitado avanços importantes, como o melhor planejamento para conservação, o aumento da escala de atuação, o fortalecimento da rede de áreas protegidas através da ampliação e implementação das unidades de conservação, a proteção de espécies ameaçadas de extinção, a capacitação de pessoal, a integração de ações de fiscalização e a formação de redes institucionais. Publicado em 2006. Nº de páginas: 46. Disponível em formato eletrônico. Para fazer o download clique aqui.

Para ver outros livros citados neste blog clique aqui.

sábado, 20 de outubro de 2007

Curso de ArcGis


A ESRI esta oferecendo gratuitamente os seguintes cursos relacionados ao ArcGis :

Editing in ArcGIS 9: Tips and Tricks
Self-Study (Virtual Campus)
Free
Editing in ArcGIS 9: Tips and Tricks II
Self-Study (Virtual Campus)
Free
Exploring the VBA Environment
Self-Study (Virtual Campus)
Free
Geoprocessing CAD Data with ArcGIS
Self-Study (Virtual Campus)
Free
Geoprocessing Using ModelBuilder
Self-Study (Virtual Campus)
Free
Getting Started with ArcGIS Business Analyst
Self-Study (Virtual Campus)
Free
Getting Started with ArcObjects in ArcGIS
Self-Study (Virtual Campus)
Free
Getting Started with Scripting in ArcGIS 9
Self-Study (Virtual Campus)
Free
Integrating SAS Software with ArcGIS
Self-Study (Virtual Campus)
Free
Introduction to ArcGIS 9 Geostatistical Analyst
Self-Study (Virtual Campus)
Free
Introduction to ArcGIS Image Server 9.2
Self-Study (Virtual Campus)
Free
Introduction to ArcGIS Network Analyst
Self-Study (Virtual Campus)
Free
Introduction to ArcGIS Online
Self-Study (Virtual Campus)
Free
Introduction to ArcGIS Survey Analyst
Self-Study (Virtual Campus)
Free
Introduction to Cartographic Representations in ArcGIS 9.2
Self-Study (Virtual Campus)
Free
Introduction to Geodatabase Replication at ArcGIS 9.2
Self-Study (Virtual Campus)
Free
Introduction to PLTS Aeronautical Solution for ArcGIS 9.2
Self-Study (Virtual Campus)
Free
Introduction to Production Line Tool Set (PLTS) for ArcGIS 9.2
Self-Study (Virtual Campus)
Free
Introduction to the Cadastral Editor in ArcGIS Survey Analyst 9.2
Self-Study (Virtual Campus)
Free
Making Better Map Layouts with ArcGIS
Self-Study (Virtual Campus)
Free
Migrating from ArcView 3.x to ArcGIS Desktop
Self-Study (Virtual Campus)
Free
Migrating to VB .NET
Self-Study (Virtual Campus)
Free
Qué Hay de Nuevo en ArcGIS 9
Self-Study (Virtual Campus)
Free
Understanding Spatial Statistics in ArcGIS 9
Self-Study (Virtual Campus)
Free
What's New in ArcGIS 9
Self-Study (Virtual Campus)
Free
What's New in ArcGIS 9 Labeling and Annotation
Self-Study (Virtual Campus)
Free
What's New in ArcGIS Desktop at 9.2
Self-Study (Virtual Campus)
Free
What's New in the Geodatabase at ArcGIS 9.2
Self-Study (Virtual Campus)
Free
Working with CAD Data in ArcGIS 9.2
Self-Study (Virtual Campus)
Free
Working with Geodatabase Topology
Self-Study (Virtual Campus)
Free